Tempo de leitura: 1 minuto

Na edição de novembro de 2020, Radis trouxe uma reportagem sobre o que já era conhecido como síndrome pós-covid ou covid longa — quando sintomas da infecção persistem por dias, semanas ou meses após o diagnóstico. Agora, o Centro de Pesquisa Biomédica da Universidade de Leicester, na Inglaterra, concluiu que a cada 10 pacientes internados com covid-19, sete ainda apresentam sequelas, mesmo depois de cinco meses de alta médica. Segundo a pesquisa, as consequências da doença tiveram impactos na saúde física e mental dos pacientes e na capacidade de trabalho. A pesquisa, que ouviu 1.077 pessoas, ainda não foi revisada por outros cientistas e nem publicada em revista, mas está disponível online, como informa o portal G1 (27/3). Veja em https://bit.ly/3cTStzu.