Tempo de leitura: 1 minuto

Diante da alarmante situação de precariedade do CNPq, muitas campanhas e manifestações vêm se desenhando nos últimos tempos. Há dois anos, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) lançou um abaixo-assinado que recolheu mais 1 milhão de assinaturas para evitar o corte de 80 mil bolsas concedidas pelo CNPq. Agora, diante do blecaute no sistema de computação do órgão, entidades científicas assinaram uma carta (29/7) em defesa de mais recursos para a ciência. “A possibilidade de perda ou corrupção de dados das bases de dados da Plataforma Lattes e da Plataforma Carlos Chagas é reflexo dos cortes orçamentários, tornando evidente a urgente necessidade da recuperação da infraestrutura do CNPq, ampliação de seus quadros funcionais e de seu orçamento, para que possa exercer sua função primordial de fomento à pesquisa no país”, diz a carta, que conta com mais de 60 assinaturas, entre elas, a da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco).