Radis Comunicação e Saúde

Tempo de leitura: 3 - 5 minutos

Século XVIII

  • 1771 - Inoculação da vacina, pela primeira vez, na Inglaterra

Século XIX

  • 1804 - Chegada da vacina contra a varíola no Brasil

Século XX

  • 1900-1901 - Criação do Instituto Soroterápico do Rio de Janeiro, com direção de Oswaldo Cruz (futura Fiocruz), e Instituto Serumtherápico, com Vital Brazil, em São Paulo (futuro Instituto Butantan)
  • 1904 - Revolta da Vacina
  • 1927 - Início da vacinação contra a tuberculose no Brasil com a vacina BCG
  • 1942 - Eliminação da febre amarela urbana no Brasil
  • 1966 - Campanha de Erradicação da Varíola
  • 1973 - Criação do Programa Nacional de Imunizações (PNI)
  • 1975 - Campanha contra a Meningite Meningocócica
  • 1976 - Criação do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos, da Fiocruz)
  • 1977 - Primeiro calendário básico de vacinação
  • 1980 - Campanha de vacinação contra a poliomielite
  • 1985 - Programa de Autossuficiência Nacional em Imunobiológicos (Pasni), voltado ao suprimento da demanda nacional de vacinas e soros
  • 1986 - Nasce o personagem Zé Gotinha
  • 1989 - Último caso de pólio no Brasil, em Souza (PB)
  • 1992 - Plano de Eliminação do Tétano Neonatal (mulheres em idade fértil, entre 15 e 49 anos) e Plano Nacional de Eliminação do Sarampo
  • 1993 - “Operação Gota”, em áreas de difícil acesso e para populações indígenas
  • 1995 - Substituição da vacina monovalente contra o sarampo pela tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)
  • 1997 - Implantação gradativa da vacina contra a rubéola para mulheres em idade fértil
  • 1998 - Substituição da vacina isolada contra tétano (toxoide tetânico) pela vacina dupla bacteriana, tipo adulto (dT), contendo também o toxoide diftérico
  • 1999 - Campanha nacional de vacinação contra a gripe para a população a partir dos 65 anos
  • 1999 - Incorporação da vacina contra febre amarela ao calendário e introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae b (Hib)

Século XXI

  • 2002 - Introdução da vacina tetravalente no calendário (difteria, tétano, coqueluche e Hib), aos dois, quatro e seis meses de vida
  • 2004 - Instituição dos Calendários da Criança, do Adolescente e do Adulto e Idoso
  • 2006 - Introdução da vacina contra rotavírus
  • 2006 - Eliminação do tétano neonatal como problema de saúde pública no Brasil, segundo OMS
  • 2008 - Campanha Nacional de Vacinação para Eliminação da Rubéola
  • 2010 - Instituição do Calendário de Vacinação para os Povos Indígenas
  • 2011 - Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, incluindo gestantes, indígenas, crianças de 6 meses a 2 anos e trabalhadores da saúde, além dos idosos
  • 2012 - Introdução da vacina pentavalente (DTP, Hib e hepatite B) e da VIP (pólio com vírus inativos) no calendário da criança, essa última substituindo as duas primeiras doses da vacina oral (VOP), que foi mantida em duas doses de reforço
  • 2013 - Inclusão da varicela (catapora) na vacina tetraviral (tríplice viral + varicela)
  • 2014 - Introdução de 3 vacinas: contra hepatite A para crianças (15 meses de idade); contra o HPV (Papiloma vírus humano), para meninas de 9 a 13 anos; e dTpa (tétano, difteria e coqueluche acelular) para gestantes
  • 2018 - Vacina contra HPV ampliada para meninos de 11 a 15 anos