Fotografia: Jason Ortego/Unsplash.

Tempo de leitura: 2 - 3 minutos

Pandemia não é a mesma coisa que epidemia! Um guia atualizados com definições e diferenças entre as expressões mais usadas na crise do Covid-19

Emergência: descreve um estado. É um termo administrativo, demandando decisão e acompanhamento em termos de medidas extraordinárias. Um estado de emergência demanda ser declarado ou imposto por alguém em posição de autoridade, que, em certo momento, irá também suspendê-lo. Portanto, é usualmente definido em tempo e espaço, requer valores de limite para ser reconhecido, e implica regras de engajamento e uma estratégia de saída.

Emergência de saúde pública: a condição que requer o gestor a declarar estado de emergência de saúde pública é definida como “uma ocorrência ou iminente ameaça de uma doença ou condição de saúde, causada por bioterrorismo, epidemia ou pandemia de uma doença, ou um novo e altamente fatal agente infeccioso ou toxinas biológicas, que impõe um risco substancial sobre um número significativo de pessoas”.

Emergência de saúde pública de importância internacional: evento extraordinário que constitui um risco para a saúde pública de outros Estados, devido à propagação internacional de doença, e potencialmente exigindo uma resposta internacional coordenada.

Endemia: presença constante de uma doença ou de um agente infeccioso em determinada área geográfica; pode significar, também, a prevalência usual de determinada doença nessa área.

Epidemia: ocorrência em uma comunidade ou região de casos de uma doença, comportamento especificamente relacionado à saúde, ou outros eventos relacionados à saúde claramente em excesso da expectativa normal. A comunidade ou região e o período nos quais os casos ocorrem são precisamente especificados. O número de casos indicando a presença de uma epidemia varia de acordo com o agente infeccioso, tamanho e tipo de população exposta, experiência prévia ou falta de exposição à doença, e tempo e lugar de ocorrência.

Pandemia: nome dado à ocorrência epidêmica caracterizada por larga distribuição espacial, atingindo várias nações.

Quarentena: restrição das atividades e/ou separação de pessoas suspeitas das que não estão doentes ou de bagagens, contêineres, meios de transporte ou mercadorias suspeitos, de maneira a evitar a possível propagação de infecção ou contaminação.

Risco: a avaliação da probabilidade de ocorrência e da magnitude das consequências de uma ameaça, que inclui a medição da vulne - rabilidade e a previsão de impacto.

Surto epidêmico: epidemia de proporções reduzidas, atingindo uma pequena comunidade humana.

Fontes: Epidemiologia & Saúde, Maria Zélia Rouquayrol e Marcelo Gurgel (Medbook, 2013). Organização Mundial da Saúde