Fechar menu

O Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox) disponibilizou lista atualizada de polos de soro para atendimento de acidentes antiofídicos, as mordidas de cobras peçonhentas. A iniciativa visa contribuir para o melhor aproveitamento da soroterapia, uma vez que o tempo decorrido entre o acidente e o atendimento é fundamental para eficiência do tratamento. Foram catalogados cerca de 2 mil polos que oferecerem o soro antiofídico na rede do SUS. A lista foi elaborada através do contato com as secretarias estaduais de saúde. Segundo dados do Sinitox, só em 2016 foram 3.322 casos de acidentes desse tipo, sendo a maioria por mordidas de cobras como a coral verdadeira, a cascavel, a surucucu pico-de-jaca e a jaracaca. Leia em bit.ly/2RP6mlx.