Radis Comunicação e Saúde

Tempo de leitura: 1 minuto

A partir de estudos de caso, o filósofo, sociólogo e antropólogo Bruno Latour apresenta, em A esperança de Pandora (Editora Unesp) os componentes aparentes e ocultos das atividades e dos pensamentos dos cientistas. Seja quando analisa a atividade de profissionais que estudam o solo da Amazônia ou quando se debruça sobre o es tudo da ferment ação do ácido lático por Pasteur, Latour descreve os passos pelos quais os eventos do mundo material são transformados em conhecimento científico e revela a maneira como os mundos material e humano se associam e são reciprocamente transformados durante o processo.