Menu

Sentados em roda, jovens indígenas escutam um ancião contar o mito de origem do povo Ticuna, que narra o nascimento dos heróis Yo’í e I’pi. Essa é a cena que abre o recém-lançado documentário Yo’í e I’pi e serve como fio condutor para conhecer não apenas a história deste povo, mas também um pouco sobre o cinema indígena da atualidade. Selecionado pelo Museu do Índio por meio da Chamada de Projetos Culturais 2019, o filme é fruto de uma iniciativa da Rede de Jovens Indígenas Comunicadores do Alto Rio Solimões (Rejicars) e do projeto Ngē’tüügücü, que significa juventude na língua Ticuna. O enredo foi construído pelos jovens por meio de entrevistas com os mais velhos e é considerado fundamental, por eles, para o fortalecimento de sua cultura e dos laços comunitários. Você pode assistir ao filme completo aqui: https://bit.ly/3KhanKC.

Sem comentários
Comentários para: Cinema indígena

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anexar imagens - Apenas PNG, JPG, JPEG e GIF são suportados.