Menu

O Brasil se prepara para realizar a 17ª Conferência Nacional de Saúde (CNS), que ocorrerá entre os dias 2 e 5 de julho de 2023, em Brasília. Com o tema “Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia — Amanhã vai ser outro dia”, será a primeira conferência no novo governo e tem o propósito de colocar em discussão as principais questões de saúde do país, levando em conta especificidades regionais, setoriais e de diferentes grupos sociais. 

As conferências de saúde são uma possibilidade de participação social nas políticas de saúde, além de contribuírem para fortalecer o SUS e garantir os interesses e as necessidades da população na área da Saúde. Mas você sabe como se estrutura este tipo de evento e como as pautas chegarão à 17ª CNS?

A conferência nacional, que ocorre a cada quatro anos, é organizada pelo Conselho Nacional de Saúde. A proposta é que envolva participação ampla dos diversos setores da sociedade, distribuídos de forma equilibrada entre usuários, trabalhadores da saúde e gestores. Busca-se também maior amplitude possível de representantes de diversos grupos étnico-raciais, pessoas do campo e do espaço urbano, movimentos de pessoas LGBTQIA+, grupos de diversas idades, pessoas com deficiência etc. Outro objetivo para a 17ª CNS é que se possa ter pelo menos 50% de mulheres no conjunto total de cada delegação.

A partir da convocação de uma CNS, com o lançamento das resoluções, datas e atividades programadas, as propostas são encaminhadas dentro dos eixos temáticos e debatidas nas etapas municipais e estaduais. Com isso, há o estabelecimento de diretrizes que serão levadas para a etapa seguinte, até chegar à etapa nacional. Também são eleitos os delegados que farão a composição representativa de estados e municípios. São etapas que se realizam de forma crescente.  Para a realização desta 17ª, as etapas municipais ocorreram desde novembro de 2022 e a maior parte já foi concluída até março de 2023. Nos meses de abril e maio, acontecem as etapas estaduais (confira a programação adiante). E ainda existem as Conferências Livres, que tem o objetivo de complementar as etapas municipais e estaduais, podendo ser direcionadas a temas ou grupos mais específicos, como comunicação, população negra e pessoas com deficiência.

Eixos temáticos da 17ª Conferência Nacional de Saúde:

Para a realização da próxima CNS foram determinados os seguintes eixos temáticos, que são também critérios norteadores das etapas preparatórias.

I – O Brasil que temos. O Brasil que queremos;

II – O papel do controle social e dos movimentos sociais para salvar vidas;

III – Garantir direitos e defender o SUS, a vida e a democracia; 

IV – Amanhã vai ser outro dia para todas as pessoas.

Conferências Livres: outra forma de garantir participação

As Conferências Livres funcionam como uma modalidade de etapa preparatória que não precisam seguir obrigatoriamente algumas formalidades que ocorrem nas municipais e estaduais como, por exemplo, quórum mínimo, eleição de delegados para a etapa principal e representatividade por segmentos. 

Em agosto de 2022, a Frente pela Vida — que reúne a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), o Conselho Nacional de Saúde (CNS) e a Rede Unida, entre outras organizações — promoveu a Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde. O encontro foi uma grande preparatória para a 17ª, em que a (re)construção do SUS foi a principal pauta, como Radis mostrou na edição 241.

A realização de uma conferência livre é uma maneira de buscar ampliar a participação social para os debates em torno do tema da Conferência Nacional — e nesta edição, pela primeira vez, essas conferências possuem caráter deliberativo. Outra mudança é que agora é possível a aprovação de propostas e a eleição de pessoas delegadas para a 17ª CNS a partir das Conferências Livres. Assim, além do número de delegados eleitos nas etapas estaduais (2.952), também entrarão outros 600, oriundos das conferências livres que seguirem o regimento da 17ª. 

No dia 29 de abril, ocorrerá a Conferência Livre Nacional de Saúde das Pessoas com Deficiência. É a primeira vez que há uma conferência voltada a esta parcela da população e o tema será “SUS e o Compromisso Ético com a Saúde das Pessoas com Deficiência”. O evento ocorrerá de forma híbrida, com a parte presencial no Campus Manguinhos da Fiocruz, no Rio de Janeiro, a partir das 9h. 

A ideia é que, com a participação remota, mais pessoas consigam estar presentes, especialmente aqueles que não teriam condições de participarem pessoalmente e, com isso, ampliar a diversidade e a abrangência. Segundo Laís Costa, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz) e uma das organizadoras desta preparatória, os perfis dos inscritos têm sido analisados para que consigam saber “quais vozes estamos conseguindo trazer e, sobretudo, jogar luz sobre aquelas que a gente não consegue acessar”, afirma.

Como começou e como se consolidou

A primeira Conferência Nacional de Saúde foi realizada em 1941, a partir das determinações para a criação do evento na Constituição de 1937, quando ainda nem existia o Ministério da Saúde e Educação. Desde então, a convocação das conferências foi um processo importante para decisões sobre a saúde no país, até chegar na histórica 8ª CNS. Esta, realizada em 1986, foi um divisor de águas, sendo a base para a construção do que seria a saúde no Brasil a partir de 1988 e para a criação do SUS. A lei federal nº 8.142/90 estabeleceu que as conferências nacionais devem ser realizadas a cada quatro anos, convocadas pelo Poder Executivo e, em caso extraordinário, pelo Conselho Nacional de Saúde. Na edição 239, Radis relembrou a cobertura das CNS realizadas a partir da 8ª, em 1986, até chegar à última 16ª, em 2019.

Leia aqui: https://radis.ensp.fiocruz.br/reportagem/radis-40-anos/viva-a-conferencia/.


Programe-se: 

Até junho ainda ocorrerão Conferências Livres. Confira algumas delas:

  • Conferência Livre Nacional de Saúde das Pessoas com Deficiência —29/04/2023 (Evento híbrido).
  • Conferência Livre Nacional “Pela Recuperação das Altas Coberturas Vacinais” — 05/05/2023 (Evento Híbrido)
    Saiba mais em: https://bit.ly/4412vY2.
  • Conferência Livre Nacional da Saúde da População Negra — 13/05/2023 (Evento virtual)
    Saiba mais em: https://bit.ly/3ndfTb5.
  • 2ª Conferência Livre de Comunicação e Saúde — 16/05/2023 (Evento virtual)
    Inscrições e informações em: https://linktr.ee/2clcs2023.

Próximas Conferências Estaduais

9ª Conferência Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul – de 15 a 17 de maio
Saiba mais em: https://bit.ly/40GRXut

10ª Conferência Estadual de Saúde de Goiás – de 17 a 20 de maio
Saiba mais em: https://bit.ly/3LhDHCr

9ª Conferência Estadual de Saúde do Rio de Janeiro – de 26 a 28 de maio
Saiba mais em: https://bit.ly/3NkgmCU

9ª Conferência Estadual de Saúde do Amazonas – de 30 de maio a 1º de junho
Saiba mais em: https://bit.ly/3LFaEKN

10ª Conferência Estadual de Saúde de Alagoas – de 5 a 7 de junho
Saiba mais em: https://bit.ly/42aDLel


Comentários para: Por dentro das Conferências de Saúde

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Mais

RADIS Comunicação e Saúde

Av. Brasil, 4036, sala 513, Manguinhos, Rio de Janeiro/RJ
CEP 21040-361 Telefone (21) 3882-9026 | E-mail radis@ensp.fiocruz.br

Siga-nos nas Redes Sociais

Este website é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.

@2022 Radis Comunicação e Saúde.