Menu

[powerpress]

Contém spoiler

Na primeira edição do Na Escuta, o jornalista Adriano De Lavor, editor da Revista Radis, conversa com o psicólogo Fernando Freitas, pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) e editor do site Mad in Brasil – Ciência, Psiquiatria e Justiça Social, sobre o filme “Coringa”, de Todd Phillips, a partir da perspectiva da Saúde Mental. Violência e seus efeitos, determinação do meio, precariedade das condições de vida e invisibilidade, diagnóstico e excesso de medicação são alguns dos temas abordados.

Sem comentários
Comentários para: Coringa, precarizados e saúde mental

Seu endereço de e-mail não será divulgado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anexar imagens - Apenas PNG, JPG, JPEG e GIF são suportados.